segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

amor sem fim

Lacan disse que somos seres faltantes.
E, por isso, desejamos.
Acontece que, às vezes, há mais falta
que desejo. E ele faz uma falta!!!
Aí o desejo fica inquieto, ele que não
é bobo nem nada e adora aparecer.
Começa a provocar, tentando mudar
o placar do jogo, nem que seja no
final do segundo tempo.
Mas, exatamente ao conseguir, fazendo
o sujeito novamente desejar, eis que a
falta aparece exuberante em cena, toda
insinuante, tentando o desejo conquistar.
E sabe o que acontece?
Eles se apaixonam perdidamente, fazem
juras de amor e nunca mais se separam.
E o sujeito que se vire!
Que escolha o desejo que faltará e a
falta que irá desejar...


14 comentários:

  1. o que me falta? o que falta pra vc?
    pergunta difícil ou a resposta é dificíl.

    ResponderExcluir
  2. Um poema-realidade este teu. Como sempre usas as palavras com maestria sensacional.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  3. Esta cumplicidade é que movimenta a eterna busca...

    Excelente texto.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  4. Beijo e obrigado pelo carinho, Valéria!

    ResponderExcluir
  5. Que nunca falte o desejo, né, Soninha?

    ResponderExcluir
  6. Olá!... Como toda boa surpresa, acabei surpeendido ao chegar no seu blog, muito bom!

    Eu quero toda ansiedade que me cabe, toda dor que uma paixão envolve.

    Não vou me fazer de rogado, eu espero que a dor do amor seja tão duída quanto a dor de não te-lo!

    Espero que possa vir e conhecer o meu blog, "Alma do Poeta" se puder, navegue por lá eu espero que goste!

    Forte abraço!

    Vinicius.C

    ResponderExcluir
  7. Vinicius, é essa totalidade de sentir, a abnegação necessária à plenitude da paixão que tornam a vida tão maravilhosa.
    Irei lá, conhecer seu blog.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Ah! Um amor sem fim não pode existir sem os desejos e as faltas. Uma vez que são os desejos que nos movem a agir,a buscar a querer. E as faltas são a essência dos desejos sem elas não existiriam o querer, o desejar, pois desejo aquilo que me falta, e amo o que consegui devido ao desejo que foi gerado por ela.

    Seus poemas e textos são simplismente sublimes, és um encanto, sua amiga, Juliana

    ResponderExcluir
  9. Mas é um link a falta e o desejo e essa roda viva que é a vida.
    Um abraço
    Denise

    ResponderExcluir
  10. A FALTA DE DIÁLOGO ENTRE AS PESSOAS É UM ABISMO ....QUEM TEM FOME TEM DE COMUNICAR A FALTA QUE SENTE...

    ResponderExcluir
  11. É verdade, Pedrasnuas. Mas, se quem tem fome estiver no abismo, como se comunicar?

    ResponderExcluir
  12. Perfeito seu comentário, Juliana, quanto aos liames entre falta e desejo.
    Encantadora é a vida, sublime é a afetividade.

    ResponderExcluir