domingo, 6 de junho de 2010

existe um lugar...

Não repare  nos silêncios,
cicatrizes das palavras,
não foi fácil contar histórias...
lá, de onde eu vim.

Não repare nas palavras,
hemorragia de desejos,
não foi fácil calar instintos...
lá, de onde eu vim.

Nã repare nos desejos,
vizinhos da loucura,
não foi fácil estancar os medos...
lá, de onde eu vim.

Não repare na loucura,
amante da razão,
não foi fácil remendar os sonhos...
lá, de onde eu vim.

Não repare nas razões,
que eu tenho pra te amar,
não foi fácil resgatar a vida...
lá, de onde eu vim.

6 comentários:

  1. Que possamos não mais remendar sonhos, mas vivê-los intensamente! beijos

    ResponderExcluir
  2. Retribuindo a doce visita e as doces palavras que vc deixou de comentário..
    Gostei mto do jeito que vc escreve, cheio de sentimentos.. a vida é assim! E viver é mto bom de qq jeito!! Vou passar a visita-lo com mais frequencia! Gostei!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Isso é sonhar, Cecília!! Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Que bom que vc gostou, R. Obrigado pelo carinho da visita, do comentário e parabéns pelo seu espaço, tão pleno de vida. Volte sempre!!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia meu querido!

    Tão bom começar o dia assim: Abrindo a janela, saudando a vida, e me banhando aqui de poesia.
    Perfeitoooooo!!

    Um dia especial pra ti!

    Bjo!!!

    ResponderExcluir
  6. A poesia é a vida em nós.
    Dia muito especial pra vc, tb!!
    Bjs

    ResponderExcluir