sexta-feira, 25 de junho de 2010

a vida é viva

Ávida vida, já.
Não se trata de imediatismo,
nem pragmatismo, mas obter a cumplicidade do tempo.
Trata-se de um chamamento ao hoje, sentir o cheiro da chuva, enquanto chove,
o calor dos primeiros raios de Sol, em manhãs de qualquer estação,
ser recriança, a qualquer momento, beber lágrimas
(de alegria ou de tristeza), sem censura, cometer "loucuras", refazer planos
(que não tiverem rostos), desfazer-se de planos (que estiverem rotos),
desfalecer de prazer (seja qual for), chegar a muitos lugares, por caminhos outros,
voltar a estudar, estudar a volta, viajar para dentro e para fora, desligar o celular,
cantar debaixo do chuveiro, pular o carnaval, em janeiro,
amar e dar vexame, pois não há vexame maior que não amar.

Há vida, já.
Ler, novamente, o mesmo livro, surpreender-se com idéias que
passaram batidas, não terceirizar as frustrações sofridas, dando uma
chance a si mesmo (e ao outro), acreditar mais na humanidade,
tratar da angústia, com serenidade (mesmo que pareça impossível) ,
plantar uma esperança novinha em folha,
subir numa árvore, todo arrumado, rir de si mesmo.

Há vida após a vida?

A vida está viva, agora, já. A sabedoria está no óbvio, no simples, na magia de tentar.

31 comentários:

  1. "de que sorris!?...
    ...perguntavam-me os olhos das gentes
    a esta hora da manhã ainda meio dormentes
    e de ar entristecido...
    - Bom dia... eu respondia!

    - Sorrio à vida
    aos seus sabores e cores
    aos sentidos
    exultantes de perfumes
    paixões e amores..."

    Volte depressa, Vicio de Viver!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Helcio, que beleza de texto. Li duas vezes seguidas, só para absorver melhor a simplicidade e a verdade das tuas palavras.

    Um verdadeiro alento.

    Abraço, meu amigo.

    ResponderExcluir
  3. É assim que o caminho fica mais leve.
    Belo texto.
    Beijo
    Denise

    ResponderExcluir
  4. Olá querido boa viagem, pois quem vai viajar são suas palavras até nosso coração alcançar!

    Vida após vida? ou morte? sim ... o futuro é igual, apenas o presente podemos ser diferentes ... infelizes ou felizes, depende aó de nós, beijos

    ResponderExcluir
  5. A magia é a própria (re)existência.
    Mago(a) é "aquele(a)" que faz "aquilo(ela)" florescer, de forma natural e simples.
    Os sonhos são as peças neste tabuleiro monocromático, vivo e pulsante.
    O amor é a mão que movimenta as jogadas deste incrível encontro....colorindo-o!

    Não li o livro, porém conheço seu trabalho.

    beijo!
    Nirma Regina

    ResponderExcluir
  6. A felicidade da vida consiste nos pequenos nadas... E viver soltando as amarras é estar em plena realidade!

    Um beijo para si

    ResponderExcluir
  7. Ah, Helcio!

    Segurei o seu balão - n´outra mão algodão doce -e fui brincar com as nuvens.

    Delícia!

    Beijo, querido

    ResponderExcluir
  8. MEU AMIGO
    Deixo um beijo e...


    APENAS PALAVRAS



    As palavras ...
    Saltammm...
    Pulammm...
    Gritammm...
    Brincammm...


    Entrelaçam-se...
    E... fazem...
    A alegria ...
    De muita gente...
    Gente que nunca...
    Olhou palavras...
    Nunca as sentiu...
    E que nunca...
    As quis ver...


    Mas quando as olhou...
    Viu como brincavam
    Como dançavam...
    Como se entrelaçavam...
    E assim...
    Aprenderam a gostar...
    E a sentir...
    O verdadeiro valor...
    Das Palavras!...


    LILI LARANJO

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gostaria de agradecer sua preciosa presença em meu cantinho e o seu coment´rio.
    Sua postagem está belíssima, cada palavra, deve ser seguida de olhos fechados.
    Tenha um fim de semana especial.
    Com carinho, Lady.

    ResponderExcluir
  10. "Há vida após a vida?"
    Que pergunta!!!!! Fico a refletir, por ora...

    ResponderExcluir
  11. Somos uma expressão da vida e como diria Fernando Pessoa: "Viver é um espetáculo imperdível" e que possamos nos deliciar com o melhor que podemos ser e fazer por nós mesmos e para o outro!beijocas e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  12. Genial Hélcio, realmente a vida é substantiva, basta de adjetivos. A vida é a vida. Adorei.

    ResponderExcluir
  13. Dessa teoria conheço, conheço bem.
    Mas a prática, caro poeta... a prática me foge às mãos, por entre os dedos... escorrega pela pele seca de vida, e cai ao chão... se quebra... se perde...
    Mas espero com confiança... vou gravar esse poema em papel de carta, escrito a mão. A minha própria mão. E quem sabe tentando entende-lo diariamente, por minha letra escrito, em cada sílaba sentido, não conseguirei algum dia imprimi-lo, não nas maos, mas na vida...

    Um grande abraço perfumado de frô... e quem sabe, por osmose, nao consigo absorver um pouco disso tudo...

    ResponderExcluir
  14. Helcio,

    E de que é feita afinal a vida a não ser desses momentos de prazer tão simples?Nós que complicamos tudo...seria bem melhor se todos pensassem dessa sua linda maneira de expressar...

    Um beijo e tenha uma ótima semana!!

    Reggina Moon

    ResponderExcluir
  15. Saudades... saudades... saudades... saudades...
    das minhas doses diárias de beleza escrita, de amor à vida, de carinho de amigo, de palavras borboletas, do jardinheiro querido que foi viajar...
    Desculpe meu egoismo, mas tá na hora de voltar...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. E viva as nossas pequenas felicidades certas, pequenas alegrias certas...,momentos que juntos, são inesqueciveis...
    bjosssssssssss
    lindoooooo demais teu texto!

    ResponderExcluir
  17. Lua Nova, voltei, muito embora cansado.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Frô, palavras lindas, que superam o poema.
    Abraço com aroma de jasmin!

    ResponderExcluir
  19. Teresa, obrigado pelo comentário lindo, evocando o grande Pessoa.

    ResponderExcluir
  20. Lili, isso é muito mais que um comentário.
    Beijo com admiração!!

    ResponderExcluir
  21. Nirma, o livro é deliciosamente interessante.

    ResponderExcluir
  22. Beijos de regresso, OutrosEncantos.

    ResponderExcluir