sábado, 19 de junho de 2010

velha infância

Quero despencar em teus sorrisos repentinos,
retornar, em desejos vespertinos,
povoar o princípio da madrugada

Trocar reticência por reentrância,
acordar o meu sonho da infância
abraçar teus temores...e mais nada

25 comentários:

  1. "Temores abraçados"...Isso é muito bom.
    :)

    ResponderExcluir
  2. Também estou te seguindo!
    Adorei seu blog! O que acha de escrever algo sobre uma foto minha para postarmos??
    Acho muito legal ! bjs

    www.flickr.com/brunjfotos

    ResponderExcluir
  3. Bruna, convite aceito!!
    É só combinarmos, lentes da alma estarão a postos.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Será que conseguiria trocar minhas reticencias? Elas me definem, mostram o quão confusa, indecisa e ampla eu sou!

    bjos

    ResponderExcluir
  5. Lia, há trocas definitivas e, outras, por temppo determninado. Viva as reticências e as reentrâncias.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Se o tempo... qual for...
    Dia e noite...de antemão...
    Te chama para a paixão...
    Sinta o amor... surreal...
    Deixe que ocorra... natural...

    ResponderExcluir
  7. Pode parecer pouco...., a mim parece-me um "tantão"... :)))

    ResponderExcluir
  8. Tantão, será!!
    Sua criatividade e sensibilidade...outros encantos.

    ResponderExcluir
  9. Pequeno na estrutura, porém, gigante na profundidade.

    Abraços e ótimo final de semana.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  10. ...retornar, em desejos vespertinos,
    povoar o princípio da madrugada...

    O amor, em todas as suas instâncias, da amizade à paixão, tem o poder de resurgir das cinzas como uma fênix imortal...

    E vc, HM, carrega dentro de si, todo amor desse mundo e que vai transparecendo em cada uma de suas palavras borboletas...

    Beijos, meu amigo...

    ResponderExcluir
  11. Furtado, forte abraço, meu amigo.

    ResponderExcluir
  12. Lua Nova, a cada aparição sua, eu olho para o céu e procuro as novas luas que o farão muito maior e iluminado.
    Beijos infinitos, amiga minha.

    ResponderExcluir
  13. "retornar, em desejos vespertinos,
    povoar o princípio da madrugada"
    Humm gostei disso!

    ResponderExcluir
  14. A cada retorno que faço em sua página vivo um momento de encanto para o meu coração...
    Gosto de sua forma de dar vida as letras!

    Mais Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  15. Fico feliz por vc ter gostado, Sol!

    ResponderExcluir
  16. Seus comentários dão vida às minhas palavras.
    Muitos beijos carinhosos, Tatiana.

    ResponderExcluir
  17. Nada mais há
    Depois do minuto que passou
    Nada mais acontecerá
    Depois do que deixarmos passar
    Nada mais queremos
    Depois do abraço afetuoso
    Que traz paz aos nossos corações!
    Esse Nada Mais é tão mais importante que o Tudo!
    Beijos, beijos e beijos

    ResponderExcluir
  18. pois eu simplemente adorei - e concordo plena e absolutamente - em trocar reticências por reentrâncias!

    esse poema tem um jeito bom de samba-canção...

    abraços

    ResponderExcluir
  19. Bruxa, todos os beijos que eu puder e...nada mais.

    ResponderExcluir
  20. Boa idéia, Gê. Vc faria a melodia?
    Abraços melódicos

    ResponderExcluir
  21. É SAUDÁVEL DEIXAR A CRIANÇA SER CRIANÇA...OS ADULTOS MUITAS VEZES NA PRESSA DA VIDA VÃO ROUBANDO-LHES A MENINICE E ARRUINAM-LHES O FUTURO...

    UM BEIJO

    ResponderExcluir
  22. SÓ PARA DIZER QUE APRECIEI IMENSO O MEU COMENTÁRIO AO SOLDADINHO

    BEIJO

    ResponderExcluir