quinta-feira, 24 de junho de 2010

para ti

Pra te ver sorrir
caço pipas e estrelas
onde caiam, só pra vê-las...
pra te ver sorrir

Pra te ver sorrir
cato ripas de madeira
queimo o frio na fogueira...
pra te ver sorrir

Pra te ver sorrir
calço nuvens bem macias
percebendo que dormias...
pra te ver sorrir

Pra te ver sorrir
calo tudo que não seja
ternura e gentileza...
pra te ver sorrir

Pra te ver sorrir
caibo em tua fantasia
faço amor e poesia...
pra te ver sorrir

32 comentários:

  1. Pois eu..., vou adormecer sorrindo e tenho a certeza que acordarei sorrindo, pegaste-me o vírus dessa tua crónica doença de "bem estar".

    Te abraço, Helcio Maia

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, que leve.
    Dá até pra sorrir!

    ResponderExcluir
  3. Era tudo que eu queria, Renata, provocar sorrisos.

    ResponderExcluir
  4. Nossa... adorei!
    Parabéns!
    isso parece comigo oh:
    "Pra te ver sorrir
    caço pipas e estrelas"

    Lindo isso! Posso usar no futuro?
    Com nome e link ( claro)

    bjos

    Desculpa, não comentar sempre... é uma correria... mas, essa poesia me fez sorrir tanto que tive que vir comentar... linda demais!

    P.A.R.A.B.E.N.S

    ResponderExcluir
  5. Lia, será uma honra para mim!
    Beijos, venha sempre que quiser.

    ResponderExcluir
  6. oi Helcio vim agradecer sua visita e te conhecer..lindo poema onde o amado faz de tudo para o outro sorrir e ser feliz.lindo amor.. desejo de todos conseguir..beijão

    ResponderExcluir
  7. Obrigado pelo carinho da visita e do comentário, Maria!

    ResponderExcluir
  8. Fazemos de um tudo para ver o sorriso de quem gostamos.
    Lindo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Helcio, muito obrigada mesmo pelo carinho.Em meio ao meu olhar entristecido lendo o seu poema lembro que na maioria do tempo tenho sorrisos soltos pelo ar e é assim que gosto de viver. Infelizmente temos que conviver com o avesso às vezes, mas vai passar!Sempre bom acompanhar suas palavras!beijo grande!

    ResponderExcluir
  10. Passará, com certeza, Teresa! Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Me fez lembrar um trecho da musica dos Titãs:
    (Mudando alguma coisa)

    Por você,
    Eu mudaria
    Até o meu nome
    Eu viveria
    Em greve de fome
    Desejaria todo o dia
    O mesmo Homem...

    Por Você! Por Você!
    Por Você! Por Você!
    Por Você! Por Você!
    Por Você! Por Você!
    Por Você! Por Você!


    Sempre lindo, poeta querido!!!

    Te beijo.
    Sem cautela!

    ResponderExcluir
  12. Por você, Sil!!
    Beijo que despenteia!

    ResponderExcluir
  13. Dancei. Uma ciranda bonita cheirando à sonho.

    Que delícia, Hélcio. Levinho e doce - algodão-doce!

    Uma beijoca, querido

    ResponderExcluir
  14. Nem era pra mim e
    eu me pus a rir.

    Parece uma brisa suave

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
  15. Sylvia, essa é a mais bela das cirandas. Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Juliana, zilhões de beijos.
    ps: o poema é para quem gosta de poesia e de sorrir.

    ResponderExcluir
  17. Lindíssimo ... como de costume!

    ResponderExcluir
  18. rs rs rs rs rs rs rs rs rs rs !!!!!!!!
    Isso aí é meu sorriso ao ler vc tá!!!!
    Beijos, beijos e beijos

    ResponderExcluir
  19. Helcio,

    Belíssimo poema...viajei em suas palavras...

    Parabéns!

    Um beijo!!

    Reggina Moon

    ResponderExcluir
  20. Helcio,
    Espero que minha visita também te faça sorrir!
    BjO*

    ResponderExcluir
  21. Oi , tudo bem? Vim agradecer sua visita no blog Templo da Sintonia, adoramos viu? Lá escrevo junto com a minha amiga Neguinha.
    Gostaria de aproveitar e te convidar a visitar meus dois blogs pessoais e me seguir caso queira ta?
    Adorei seu cantinho e ja estou lhe seguindo para vir sempre aqui.
    beijos.

    http://deliriosdamiss.blogspot.com/

    http://cantinhodamissrj.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Helcio,
    Você me emocionou com o seu comentário!
    "Querida (permita-me assim falar),
    quando eu morrer, prometa-me, ainda que morta, algumas dessas cartas a mim remeter. Peço-lhe que selecione aquelas que me façam sorrir, morrer de rir ou chorar da emoção mais rasgada, ainda que a carta enuncie amorte anunciada, do amado ou da amada, que partiu, sem se despedir, sem pedir nada, ao menos, uma rasgada carta, sem selo de postagem, sem princesa ou carruagem, só uma carta...pra sonhar!!"
    Lindas as palavras que escolheu para mim. "Ainda que morta"... você me deixou sem palavras...
    Muito obrigada!
    Seja muito bem-vindo!
    Ainda não passei por aqui, mas voltarei!
    Bjs,
    Suzana

    ResponderExcluir
  23. "Pra te ver sorrir
    caibo em tua fantasia
    faço amor e poesia..."
    Lindo...
    Beijos, meu poeta preferido!

    ResponderExcluir
  24. Miss Simpatia, obrigado pelo carinho. Visitarei seus blogs, com certeza. Bjs.

    ResponderExcluir
  25. Seus sorrisos me fazem sorrir, Bruxa!!

    ResponderExcluir
  26. Suzana, tb me emocionei, ao te ler. Volte sempre, querida. Bjs.

    ResponderExcluir