sexta-feira, 18 de junho de 2010

ne me quitte pas

Quando eu olho meu desejo
desejando o que não há,
sei a lágrima, ao invés do beijo,
e meu sorriso, onde é que está?


Troquei teu nome,
tantas vezes,
te chamando, sem chamar
minha voz quase some
sussurrando, há meses...
oh! meu amor:
ne me quitte pas

22 comentários:

  1. "Eu procurei em outros corpos para encontrar você".(Só por uma noite, Charlie Brown Jr.)

    ResponderExcluir
  2. muito bom seu blog, parabens.

    gritei por um nome que não me atendeu, esqueci, não era o seu....

    abs

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela visita e pelo comentário, Ronaldo.
    Abç.

    ResponderExcluir
  4. Sei a lágrima, ao invés do beijo!
    Sei exatamente o que é isso!
    Lindo isso! E o "ne me quitte pas"
    beijo


    Obrigada pelo carinho de sempre!
    Queria te pedir desculpas, na ultima postagem sobre o sonho, deu um erro no servidor... não consegui salvar seu comentário :[
    Eu o li, mas na hora de publicar deu erro e ele sumiu.
    Obrigada pelos comentário
    Se vc quiser comentar de novo fique a vontade, senão... obrigada pelo primeiro comentário!

    ResponderExcluir
  5. Lia, comentarei sempre, pois seus textos são muito bonitos.
    Beijo!!

    ResponderExcluir
  6. Isso é uma perfeita meditação. A maneira que descreve os fatos e sensações vividas…são palavras táteis e alteradoras de pulsação cardíaca. Tô rosa chiclete!

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  7. Adorei esse poema! Encantador! Desses que nos levam facilmente, remetem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Valeria, mantras que ateunuam a ansiedade, que adormecem as vontades, que trocam o ruído pela serenidade.
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Stella, junto irei e remeterei.

    ResponderExcluir
  10. Ui! Que belíssima canção em suas sensíveis palavras poeta.
    Meu carinho; Goretti

    ResponderExcluir
  11. Belo poema!

    Se o desejo tivesse poder de trazer quem amamos... Se palavras escritas tocassem corações... Se bastasse existir amor para existir felicidade... Se, se, se... Estou cansada disso, amigo.
    Desgraça e maravilha de vida sem lógica.

    Adoro teus comentários em meu blog!
    Beijo pra ti, Helcio.

    ResponderExcluir
  12. Vim aqui retribuir a visita e me deparo com um Blog maravilhoso!!!!!!!!!!
    Volte sempre, pegue uma cadeira, sente na rede, tome um café e sinta-se á vontade!

    ResponderExcluir
  13. Renata,
    posso mudar um pouco sua frase?
    Então, ficaria assim: o amor tem o poder de trazer o desejo... Por que a capacidade de aar está em nós, não amamos alguém, mas "com alguém"...
    Não há lógica no amor, pois as "leis cartesianas" estão aquém de algo tão sagrado e inalcançável pelo raciocínio.
    Não se canse, descanse e...surpresa sempre há de pintar por aí...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Carinho retribuído, Goretti.

    ResponderExcluir
  15. Rosana, senti-me à vontade lá...com tanta gentileza e ternura, voltarei muiiitas vezes.

    ResponderExcluir
  16. Ok, Helcio :)
    De cansada que estou por ter entendido errado o amor... Descanso.
    Se destinatário não há... Espalho o meu amor pelo ar, porque falta não me fará... De onde ele veio, pode vir mais.

    Gosto muito do que você escreve.

    ResponderExcluir
  17. Perfeito, Renata.
    O amor veio de você!! Por isso, amor jamais faltará.

    ResponderExcluir
  18. Ne me quitte pas...

    Mais...
    Il faut t'oublier!...

    Quase um contra-senso. Porque sempre queremos o que não temos?!... Porque será?!

    Je t'embrace!

    ResponderExcluir
  19. Pour quois? Je ne sais pas, ma cherie!!
    Talvez, por isso, sjamos seres eternamente faltantes, pela falta impreenchível que insiste em nos faltar.
    Moi aussi!!

    ResponderExcluir